sexta-feira, 1 de janeiro de 2021

Feliz 2021: Recebendo a Nova Década

Pessoal, hoje é dia 1 de janeiro de 2021.  Entramos  finalmente na segunda década do século XXI e o Shoujo Café completará 16 anos em março.  Sim, muita gente não percebeu, mas as décadas e os séculos começam no ano 1.  Ontem, não consegui postar nada e deve permanecer assim por alguns dias.  Não consegui nem terminar Bridgerton e resenhar os três últimos capítulos.  Estou de mudança e é para Brasília mesmo, mas foram quase vinte anos morando na mesma casa e muita coisa precisa ser arrumada.  Quem tiver curiosidade em ver alguns dos mangás e livros que eu estou empacotando, é só visitar o meu Facebook.  Eu tenho batido algumas fotos e repassado parte delas para o grupo do Shoujo Café no Facebook.

Enfim, o ano de 2020 não vai deixar saudades para a maioria de nós.  Não vou também fingir que espero um 2021 maravilhoso.  Teremos que conviver durante muitos tempo com a pandemia ainda e a vacina deve demorar a ser distribuída em nosso país.  Infelizmente, é isso.  Por outro lado, o ano que inicia parece ser muito promissor para os fãs de shoujo mangá, começando com a estreia de Sailor Moon nos cinemas japoneses.  Dois filmes, um em janeiro, outro, em fevereiro.  Ainda teremos Tokyo Babylon, Kageki Shoujo, final de Fruits Basket, Segunda temporada do anime da Katarina, mais um filme de Natsume Yuujinchou, há séries BL, também, e certamente esqueci mais coisas, porque foram vários anúncios mesmo.  No campo dos live actions, meu destaque vai para o especial de Nigehaji este mês.  E tenho esperanças, com o fim de  Ōoku, mais doramas, ou filmes, usando arcos do mangá sejam anunciados.  


Se pensarmos no ano passado, acredito que o grande destaque no shoujo mangá no Brasil foi Banana Fish.  Demorou, mas saiu.  E eu não me dignei ainda a terminar as resenhas da Rosa de Versalhes, mas elas virão.  Houve o lançamento do canal Loading, que eu queria poder comentar, mas não consegui encontrar o canal na minha TV e não quero assistir no computador.  Falta-me vontade e tempo, fora que, devo confessar, não tenho muita coisa para olhar no Loading, mas reconheço que é uma empreitada muito importante. 

Assinei Globoplay e Disney plus, foi por isso que consegui assistir Soul rapidinho, protelei e não resenhei uma série de coisa, inclusive o excelente especial Falas Negras, mas dá tempo.  Mesmo sem ter ido ao cinema, contei setenta e duas resenhas no blog este ano, mesmo deixando de fora vários filmes, livros e mangás que li.  Farei os posts com as resenhas do ano passado como tem sido tradição todos os anos, claro.  Se tivesse um desejo de Ano Novo, que Glass Mask termine finalmente, não é?  Ah, sim!  E que os bons ventos da Argentina soprem por aqui.

Foi um ano difícil, como professora, confesso que nunca trabalhei tanto e sob tanta tensão, porque sempre estive no presencial.  Não sou grupo de risco, não pedi permissão para home office, porque interagir com meus colegas me fazia mais bem do que ficar trancada em casa, mas a volta das aulas com os alunos presencialmente foi motivo de grande apreensão.  Fora a mudança, porque pediram nosso apartamento, já que a "pandemia já acabou".  Sim, meu marido ouviu isso. Resultado?  tive um pico de pressão sem precedentes em dezembro e termino o ano tomando Ansiolítico.  Fora, claro, que levei um tombo faz quase três meses e lesionei o pulso direito.  Posso ter que operar, mas com essa história de pandemia, que não acabou, e mudança, tudo se atrasou.

Retomando, este ano é do boi de metal no Horóscopo Chinês.  Por isso, várias autoras de mangá estão postando ilustrações comemorativas no Twitter.  Eu tenho duas listas, uma com artistas e outra com revistas.  Se vocês quiserem seguir, terão acesso a essas ilustrações e capaz de revista e outras coisas mais.  Há mais coisa interessante do que desinteressante.  

Termino com a mensagem que deixei no Instagram e no Facebook.  Acredito que cabe aqui, também: "Feliz Ano Novo!  Feliz nova década! Que tenhamos esperança no futuro e força para enfrentar 2021.  Eu não vou me prolongar escrevendo coisas que não sinto, enfim, foi um ano difícil, mas acredito que só de estarmos vivos, bem, lendo essa mensagem que estou escrevendo, já fomos um pouco vitoriosos.   

Houve quem perdeu parentes ou amigos para a COVID-19.  Houve aqueles que se curaram e seguem firmes, mesmo que com sequelas.  Houve aqueles que partiram simplesmente, como meu tio Jaime, que faria aniversário hoje.  Há os que estão com seus entes queridos e amigos lutando pela vida nesse momento. há as amigas que passaram por tremendo estresse grávidas na pandemia, mas que pariram e chegam à 2021 bem e com suas crias nos braços.  Cada um carregou seu próprio fardo em 2020 e chegou até aqui com histórias para contar.

Sei que tenho entre meus contatos e amigos quem esteja na linha de frente contra o vírus, médicos/as, enfermeiros/as e outros profissionais da saúde.  Muita gratidão e força para todos vocês.

Que em 2022, sim, não me enganei, há muito o que vencer ainsa, possamos nos abraçar sem medo.  Que as vídeo conferências e lives sejam uma escolha, não uma imposição.  Que, nós, professores, possamos ver o sorriso dos nossos alunos e alunas ao vivo, sem telas, sem máscaras.

E que tenhamos juízo para promover as mudanças políticas que esse país precisa. Chega de trevas, chega de culto à morte, chega de violência, de falta de empatia e compaixão.  Seja luz em 2021, faça diferença onde você estiver.

Sim, ia escrever pouquinho e fiz esse textão imenso e, provavelmente, piegas em muitas de suas partes."

Obrigada, muito obrigada por me acompanharem em 2021.  Enquanto o Shoujo Café for relevante, ou eu considerar que ele é relevante, permanecerei com vocês.  Peço desculpas se não consegui fazer tantos posts interessantes este ano, mas 2020 foi tétrico.  O blog é feito por uma pessoa só, que é professora de História, mãe de uma menina de sete anos e, agora, com a morte do Marinetti, de quatro gatinhos, dona de casa, sindicalista etc. A gente nem sempre consegue dar conta de tudo.

GOSTOU?

2 pessoas comentaram:

Espero que os exemplos argentino e uruguaio (aborto) cheguem com força no Brasil.

Conheci o blog somente esse ano e sinto que perdi muito nos anteriores. Apesar disso, é a primeira vez que comento aqui. Espero fazer disso um costume em 2021. Feliz ano novo, forças pra todos nós.

Related Posts with Thumbnails