sábado, 7 de dezembro de 2019

Panini anuncia Banana Fish no Brasil e ainda tenta empurrar um shounen como se shoujo fosse...


Em agosto, fiz um post comentando o lançamento de Banana Fish (バナナフィッシュ), de Akimi Yoshida, pela Panini na Espanha, na Itália e na Alemanha. O anime, que fez grande sucesso no ano passado, impulsionou os lançamentos e relançamentos da série, considerada um dos grandes shoujo mangás dos anos 1980.  Pois bem, ontem, todos os sites noticiaram que o mangá foi anunciado na CCXP, que está acontecendo em São Paulo, entre o dia 5 e 8 de dezembro.  

Quando será lançado?  Qual será o formato?
Ao que parece, não foi dito qual será o formato, se os 19 originais, ou outro.  Estou pontuando isso, porque a série, que foi publicada na revista Betsufure (*se disserem que não é shoujo, é mentira, tá?*) entre 1985 e 1994 já foi publicado em vários formatos.  Acredito que a Panini não vai lançar em 19 volumes, apostaria mais na edição de 2003, em sete volumes, ou a italiana em 10.  Vamos esperar.

Você olha essa imagem e tem certeza que é shoujo. 
Para fechar, a Panini, que acerta tanto, tem uns funcionários muito desorientados, porque eles anunciaram o mangá Gotoubun no Hanayome (五等分の花嫁), ou The Quintessential Quintuplets, da Shounen Magazine, uma das mais tradicionais revistas shounen do Japão, como um shoujo harém. 😆 O que a gente faz com esse povo?  é ignorância?  É preguiça?  É vontade de levar pedrada?  Não sei. Enfim, acabei de ver no Manga News que foi anunciado que o mangá terminará no volume #14.  Então, vocês já estão sabendo.  

GOSTOU?

1 pessoas comentaram:

Segundo li por aí, a versão de Banana Fish terá 10 volumes, como a italiana.
Agora empurrar shoujo de harém com irmãs como shoujo foi de doer na alma. Tanto shoujo bom pra trazer e trazem um shounen qualquer. Mas essas coisas devem vender, infelizmente.

Related Posts with Thumbnails